GeralPolítica

Tiago Pavinatto é demitido da Jovem Pan News após falar duras verdades sobre desembargador que absolveu pedófilo e xingou criança de 13 anos

Apresentador se recusou pedir desculpas após falar verdades sobre Airton Vieira durante o Linha de Frente

Tiago Pavinatto foi demitido pela Jovem Pan News na noite de terça-feira, 22 de Agosto. Durante a apresentação do Linha de Frente, o apresentador ignorou orientações da direção e se recusou a pedir desculpas para o desembargador Airton Vieira, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP).

O jornalista chamou o magistrado de “vagabundo e tarado” por conta de uma decisão rídicula, na qual inocentou um acusado de estupro contra uma menina de 13 anos na segunda-feira, 21 de Agosto, e anda chamou a menina de “vagabunda” ao dar liberdade a um pedófilo. Rodolfo Mariz, que chorou ao comentar o caso no ao vivo, também foi desligado da emissora.

“A direção da casa está pedindo uma retratação ao desembargador Airton Vieira e eu não vou fazer. E eu deixo claro aqui: eu não vou fazer uma retratação para uma pessoa que ganha público, livra um pedófilo, e ainda chama a vítima, de 13 anos de idade, de vagabunda”, disse Pavinatto, ressaltando que esperava voltar ao comando do programa no próximo dia.

A demissão foi confirmada em uma nota oficial enviada pela Jovem Pan à imprensa. “O apresentador Tiago Pavinatto e o comentarista Rodolfo Mariz cometeram excessos em suas participações e recusaram a orientação de realizar, ao término do programa Linha de Frente, uma responsável retratação. Em virtude do ocorrido, a direção do canal decidiu pelo desligamento dos profissionais”, diz o comunicado.

Honesto e coerente, Tiago Pavinatto deu sua versão sobre a demissão nas redes sociais, dizendo que não foi demitido, apenas preferiu perder o contrato.

“Eu jamais, jamais, pediria desculpas por me revoltar contra um desembargador que inocentou um pedófilo septuagenário argumentando que a criança estuprada era prostituta e drogada. Não fui demitido: disse, com paz de espírito, que preferia perder o contrato a perder a decência”, publicou no X, antigo Twitter.

Vale destacar, que essa não é a primeira vez que a conduta do profissional é condenada pela esquerda, que não admite verdades e apoia estupradores e pedófilos. Em dezembro de 2022, ele foi afastado da apresentação do Linha de Frente após ter debochado do discurso do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes na diplomação de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) como presidente eleito.

Fonte: Portal Uai

Google

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao topo

Você não pode copiar o conteúdo desta página

Adblock detectado

Por favor nos ajude a manter o site no ar e desative seu Adblock. Agradecemos pela compreensão! :)