Policial

Menina de seis anos morre após ser baleada nas costas pelo irmão

Menina morreu minutos após ser alvejada

Uma menina de seis anos morreu após ser atingida por um tiro nas costas enquanto brincava com os irmão, na comunidade de Cana Brava, na zona rual de Capitão Enéas a 486,4 km de Belo Horizonte.

Segundo relatos de vizinhos, Ana Clara Monteiro Rodrigues estava brincando com os irmãos, quando eles encontraram uma espingarda e passaram a brincar com a arma.

O irmão de 11 anos estava com o objeto quando a menina foi atingida pelo disparo acidental provocado pelo garoto.

De acordo com a PM (Polícia Militar), os pais das crianças não estavam em casa. Gracindo Rodrigues da Silva, tio da vítima, escutou o barulho e foi verificar o que havia acontecido. Eu achei que era uma bomba, mas era um tiro de espingarda.

A menina foi levada para a comunidade de Orion, em Capitão Enéas. De acordo com Pedro Oswaldo Souza, cabo da PM, a criança recebeu atendimento de primeiros socorros até a chegada do resgate.

— Percebemos que ela já estava sem os sinais vitais de batimento cardíaco e respiração. Então a gente começou a fazer manobras para tentar manter a criança com vida até a chegada do resgate.

Ainda segundo o militar, a arma foi recolhida e o pai da menina foi preso por omissão de cautela e encaminhado para Montes Claros, a 424 km de Belo Horizonte.

O advogado da família, Bruno Vinícius afirma que o pai das crianças havia o conhecimento da arma, mas que o objeto não foi adquiro por ele.

— Ele não adquiriu a arma. Ela era do pai dele, ou seja, do avô da vítima. Há um tempo ele veio a falecer e deixou como herança uma caixa de ferramentas e utensílios. Entre outros, uma espingarda de fabricação artesanal que já estava em estado avançado de ferrugem.

Para o advogado, a tragédia foi uma fatalidade já que o pai manteve a arma escondida. Infelizmente as crianças descubriram essa arma que já estava escondida a muito tempo e foram brincar.

Fonte:  R7

 

Facebook Comentários

Artigos Relacionados

Fechar