Policial

Idoso aciona Polícia Federal e Militar no INSS Vilhena após ser maltratado ao tentar saber do resultado de perícia

Por sete vezes consecutivas, idoso de 63 anos já havia ido ao INSS sem sucesso

Na manhã desta sexta-feira, 15 de Março, agentes da Polícia Federal e Militar se deslocaram até a sede do INSS Vilhena, localizado na rua Luiz Maziero, no bairro Jardim América, após um idoso ter sido maltratado por funcionários ao tentar conseguir uma chave de acesso ao resultado de sua perícia médica.

Felipe da Silva, de 63 anos, informou a reportagem que trabalhou durante anos de sua vida com plantações de tomate e há cerca de 30 dias precisou realizar uma perícia médica para dar entrada no auxílio doença, em decorrência de um câncer no nariz.

Ele informou que por sete vezes retornou a sede do INSS após a realização dos exames, no intuito de ter a chave de acesso ao resultado da perícia médica, mas que em todas as vezes não tevê sucesso. Segundo Felipe, os atendentes além de tratarem mal, dizem que tais dados só são possíveis através do autoatendimento pelo telefone 135.

“Até tentei ligar por várias vezes, e também não tive respostas e quando as tive, me disseram que eu deveria procurar a agência do INSS da cidade. Fica um jogando para o outro e no final, nós é quem somos prejudicados,” relatou Felipe.

O agricultor informou que na manhã de hoje, ao se dirigir novamente ao INSS foi maltratado e quase colocado para fora e que diante disto, ele resolveu acionar a Polícia Militar, que por sua vez, solicitou a presença da Polícia Federal no local para que os fatos fossem resolvidos.

Bastou a Polícia Federal (PF) chegar ao INSS que os funcionários finalmente, forçados a trabalhar, conseguiram liberar a senha ao idoso. De acordo com a agência, com a senha em mãos, agora será possível que o senhor Felipe consiga ter acesso ao resultado da perícia na próxima quarta-feira, 27, e assim, dê entrada em seu auxílio doença. Esperamos que na próxima quarta-feira, não seja preciso a presença de agentes federais para que funcionários cumpram suas funções na instituição.

A Polícia Federal irá realizar um registro de ocorrência informando os fatos ocorrido nesta sexta-feira e o Ministério Público Federal (MPF) deverá tomar as medidas pertinentes aos fatos.

Carlos Mont Serrate/Claudemir Sabino

Foto: Ilustrativa-Arquivo

Rota Policial News

Facebook Comentários

Artigos Relacionados

Close