Policial

Flagrados fazendo sexo em capô de carro, casal é preso em São Lourenço e conduzido a UNISP de Vilhena

Homem apresentou carteira do Exército, mas já estava desligado da Corporação

Um caso inusitado agitou as primeiras horas da manhã de ontem, domingo, 09 de Junho, no distrito de São Lourenço, pequeno povoado a 55 km de Vilhena: um casal foi conduzido à Unisp após ser denunciado por fazer sexo em cima do capô do carro, em via pública.

A polícia do local recebeu uma denúncia de que o caso acontecia na rua Jandaia. Quando os policiais chegaram ao local, o casal já estava vestindo as roupas.

Ao questionar o casal, o homem, que tem 27 anos, confessou que realmente eles tiveram relação sexual em cima do carro. Ele disse ainda ser militar do Exército Brasileiro e entregou sua carteira de identidade para confirmar o que havia dito.

Durante revista ao veículo, foi encontrado um simulacro de arma de fogo, uma pistola, mas em desacordo com a portaria que determina que essa deve ter uma marcação laranja para diferenciá-la de uma arma de fogo.

Ao verificar as qualificações do homem, foi constatado que ele não estava mais nas fileiras do Exército, e que estava se desligado da corporação desde o mês de fevereiro de 2019, confingurando o crime de falsidade ideológica. Já a mulher, de fato, é do Exército Brasileiro e comprovou ao mostrar sua carteira de identificação.

Sendo assim, os envolvidos foram conduzidos para a Unidade Integrada de Segurança Pública. A mulher, que tem 31 anos, deve responder por ato obsceno; já o homem responderá por ato obsceno, porte ilegal de arma e falsidade ideológica.

Fonte: Folha do Sul Online

Facebook Comentários

Artigos Relacionados

Fechar