Policial

Cinco inquéritos são solucionados pela Polícia Civil de Vilhena, dos quais, três dos autores dos crimes já estão mortos

Tentativas de homicídio foram registradas em Vilhena

Em coletiva de imprensa na manhã desta quarta-feira, 03, o delegado Núbio Lopes de Oliveira (FOTO), titular da Delegacia de Homicídios de Vilhena, detalhou a conclusão de cinco inquéritos sobre crimes, sendo que um deles aconteceu no município de Chupinguaia, em 2011.

A tentativa de homicídio ocorreu no dia 05 de novembro daquele ano, na cidade vizinha. O caso envolve uma mulher e um homem, sendo que ele foi a vítima. Segundo apurado, Jorge Mendes da Silva, na época com 32 anos, tinha um débito no bar de Vany Vieira, que naquele ano tinha 56.

Porém, na noite do ocorrido ele foi ao estabelecimento da mulher, que se negou a lhe vender bebidas. Diante disso, houve uma discussão e Jorge deu empurrões em Vany, mas logo deixou a local, indo para o bar ao lado. Vany o seguiu, com uma faca, e o atingiu na barriga.

Após a tentativa de homicídio, ela fugiu do local, e Jorge foi levado para o pronto-socorro com a faca ainda no corpo. Ele resistiu aos ferimentos.

“Nós entendemos que um caso específico desse, seja pelo tempo ou a natureza, e os antecedentes da acusada, não era viável representar por prisão da mulher, até porque entendemos que houve uma violenta emoção, ela também foi empurrada dentro de seu estabelecimento, por isso foi indiciada por tentativa de homicídio privilegiado”, explicou Núbio.

Já o segundo caso foi registrado em Vilhena em 13 de julho de 2013, no bairro Cristo Rei, e envolve um acerto de contas por dívidas de drogas. Thalisson Elias Cordeiro de Jesus, que na data do ocorrido tinha 16 anos, foi vítima de uma tentativa de homicídio em sua casa.

Uma motocicleta com dois ocupantes parou em frente a residência da vítima, que foi chamada pelo nome. Ao sair, se deparou com Marcelo Paulino da Silva, vulgo “Bombado”, que estava na garupa de disparou com uma arma de fogo contra Thalisson, que fugiu para dentro de casa e não foi atingido.

A vítima devia dinheiro para o acusado, uma quantia pequena, mas o suficiente para que fosse cobrado de tal maneira. Porém, em 15 de outubro de 2015 Thalisson foi assassinado, por uma terceira pessoa. O inquérito já foi concluído e o acusado do homicídio está preso. Já Marcelo será indiciado pela tentativa de homicídio.

“É equivocado entendimento de que, apesar de a pessoa ter sido assassinada futuramente, não irá responder pela tentativa de homicídio que aconteceu antes disso. O crime permanece, o fato foi investigado pela Polícia Civil, e agora o Marcelo terá que responder por esse crime. Ele tem vários mandados de prisão em aberto, e é um foragido da justiça”, pontuou o delegado. Na época, o infrator tinha 18 anos.

No dia 17 de dezembro de 2013, também no bairro Cristo Rei, um homicídio foi registrado. Juliano Cardoso da Silva, 27 anos, foi alvejado por disparos de arma de fogo, em via pública, durante a madrugada, por Lucas Rodrigues, conhecido como “Lukinha”.Novamente, a motivação foi o tráfico de drogas.

Posteriormente, já em 7 de junho de 2014, Lucas também foi vítima de um homicídio. Sendo assim, nada mais resta para apurar na investigação criminal referente à morte de Juliano; já a de Lucas, segue em tramitação.

O quarto caso concluído foi do assassinato de Jhonatan Henrique Fernandes Gomes, de 15 anos, em 17 de dezembro de 2014. Ele foi morto por Cristiano Pereira Mendes (lembre aqui), que, assim como no caso anterior, foi vítima do mesmo crime em 29 de novembro de 2016. Os dois eram envolvidos no tráfico de drogas, e esse teria sido o motivo do crime. A morte de Cristiano está sendo investigada.

O último caso foi uma tentativa de homicídio que aconteceu no bairro Cristo Rei, em 22 de dezembro de 2016. Segundo apurado, Valdeir Massoko, que na época tinha 30 anos, havia comprado um canivete de Liovane da Silva, por 20 anos.

Antes do dia combinado para o pagamento, Liovane foi até a casa de Valdeir, pois queria receber antes do prazo, já que precisava do dinheiro para comprar maconha. Com a negativa do comprador, Liovane o atingiu com dois golpes de faca na barriga.

Valdeir ficou quinze dias internado no Hospital Regional de Vilhena, mas sobreviveu aos ferimentos. Já o acusado, no dia 15 de março deste ano foi encontrado enforcado em uma cela, dentro da Cadeia Pública de Vilhena. Ele estava preso por outro delito.

Foto: Lucas Molinari/Rota Policial News

Fonte: Folha do Sul/: Jéssica Chalegra 

Facebook Comentários

Artigos Relacionados

Fechar