Policial

Vilhenense que foi morto linchado no Mato Grosso é apontado como autor de assassinato em Vilhena

Delegado deu detalhes sobre a conclusão de outros casos

Em coletiva de imprensa na manhã desta terça-feira, 21, o delegado Núbio Lopes de Oliveira, titular da Delegacia de Homicídios de Vilhena, deu detalhes sobre a conclusão de três crimes que aconteceram na cidade, sendo duas tentativas e um homicídio.

O primeiro caso concluído diz respeito ao atentado contra a vida de Marcelo Paulino da Silva, mais conhecido como “Bombado”, que foi preso na sexta-feira, 17, em Cuiabá acusado de tráfico de drogas e assassinatos em Vilhena (lembre aqui).

O crime aconteceu quando Marcelo cavava a fossa de uma residência, na avenida Melvin Jones, bairro Cristo Rei. Naquele momento, dois homens se aproximaram em uma moto, o da garupa desceu e disparou seis vezes contra a vítima, que foi atingida por dois tiros.

O rapaz ferido foi levado ao Hospital Regional de Vilhena, e sobreviveu. As investigações da Polícia Civil apontaram Alessandro da Silva Américo e Dione Garcia Soares, de 25 e 23 anos na época do crime, que foi registrado como tentativa de homicídio qualificado, pelo motivo fútil.

Já no segundo caso, o homicídio foi consumado e teve como vítima Oziel Nascimento de Lima, que tinha 35 anos. No final da tarde de 13 de julho de 2014 ele bebia em um bar, quando foi surpreendido por um rapaz que invadiu o local com capacete e disparou contra ele. Um tiro acertou a cabeça, e outros dois foram na perna.

Oziel faleceu no local, sentando em uma cadeira, o que torna o crime um homicídio qualificado pelo emprego de recurso que tornou impossível a defesa da vítima. Na época, várias medidas foram tomadas para identificar a autoria. Ao final, por meio de uma delação, a polícia tomou conhecimento de que o autor era Dhiony Siqueira, que tinha 15 anos quando matou Oziel e, na noite anterior a esse crime, havia atirado no rosto de um rapaz dentro do Parque de Exposições de Vilhena (veja aqui).

Já em 1º de maio de 2017, Dhiony foi linchado por populares na cidade de Várzea Grande, no Mato Grosso, durante uma tentativa de assalto. Ele foi socorrido, mas morreu no pronto-socorro. (detalhes aqui)

O último crime foi registrado no bairro Alto Alegre, na noite de 7 de maio de 2017. A tentativa de homicídio qualificado pelo emprego de recurso que tornou impossível a defesa da vítima teve como alvo Paulo Henrique Venâncio da Silva, que tinha 18 quando o fato aconteceu.

Ele foi surpreendido em via pública por um ocupante de uma moto, que desceu e passou a disparar contra Paulo. O rapaz correu e conseguiu sair com vida. Posteriormente, colaborou com a investigação e disse que quem tentou contra sua vida foi Igor de Castro Siqueira, que tinha 19 anos. Hoje, está foragido. Relembre aqui

Fonte: Folha do Sul
Autor: Jéssica Chalegra

Facebook Comentários

Google

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor nos ajude a manter o site no ar e desative seu Adblock. Agradecemos pela compreensão! :)