Policial

Vilhena: Rapaz que matou homem a facadas durante bebedeira é condenado a 7 anos de prisão

Preso desde agosto passado, “Polaco” deve cumprir mais 7 meses no regime fechado e então progredir para o semiaberto

O soldador Everton da Rosa Simm, de 26 anos, foi julgado na manhã desta sexta-feira, 05, pelo assassinato de Paulo Roberto da Silva, que tinha 47 anos na época do fato. O crime aconteceu no dia 31 de dezembro de 2017, e segundo os autos, vítima e algoz bebiam com outras pessoas, e uma discussão entre Paulo Roberto e “Polaco”, como Everton é conhecido, acabou com o primeiro ferido a golpes de faca na região do tórax que lhes causaram a morte. Lembre aqui

Polaco foi preso quase oito meses depois do crime. Hoje, após sete meses atrás das grades, ele teve sua conduta analisada pelos jurados e reprovada. Sentado no banco dos réus, o rapaz que confessou o crime, viu convergir as teses do promotor de justiça Elício de Almeida e Silva, e do defensor público Matheus Lichy: ambos pediram aos jurados a desconsideração da qualificadora de motivo fútil, já que com base no que consta nos autos, não há provas que sustentem a tese.

Os jurados atenderam, afastaram a qualificadora e condenaram o réu por homicídio simples. A pena, dosada pela juíza Liliane Pegoraro Bilharva, presidente do Tribunal do Júri, foi de 7 anos em regime inicial fechado sem direito de recorrer em liberdade.

De acordo com o defensor público, Polaco cumprirá um sexto da pena no fechado, e então progredirá para o semiaberto. Como já está preso a quase sete meses, ficará aproximadamente mais 7 meses em regime fechado  e aí vai para o semiaberto.

Fonte: Folha do Sul/ Rogério Perucci

Facebook Comentários

Artigos Relacionados

Fechar