Policial

Rio Grande do Sul já registra duas mortes por leptospirose relacionadas às enchentes

Além das duas mortes, há 19 pessoas infectadas pela doença

O Rio Grande do Sul registrou a segunda morte por leptospirose nesta terça-feira, 21 de Maio, desde o início da pior enchente da sua história.

A nova vítima era um homem de 33 anos e morava na cidade de Venâncio Aires, a cerca de 185 quilômetros de Porto Alegre, também afetada pelas enchentes.

Segundo familiares, o homem teria tido contato com as águas das enchentes, mesmo tendo adotado o uso de itens de proteção, como botas.

Somente neste mês, o município confirmou outros dois casos de contaminação pela doença –mas sem outras mortes, por enquanto.

Outro homem, de 67 anos, morreu infectado com a doença na cidade de Travesseiro, no Vale do Taquari. A morte foi a primeira confirmada pelo estado após as chuvas que afetam a região desde o final de abril.

Além destes dois óbitos, outras 19 pessoas foram infectadas pela doença e seguem em tratamento no estado e todas essas vítimas estão em cidades que foram atingidas pelas enchentes.

Leptospirose

A leptospirose é uma doença transmitida aos humanos pelo contato com a urina de animais infectados, principalmente ratos.

Entre os principais sintomas da leptospirose estão febre, fraqueza, dor de cabeça e no corpo, como nas panturrilhas, além de calafrios.

Os sinais da infecção surgem, normalmente, de cinco a 14 dias após a contaminação, podendo chegar a 30 dias e quem apresenta os sintomas deve procurar o médico com urgência.

Chuvas no Rio Grande do Sul

Desde o fim de abril, quando o Rio Grande do Sul foi tomado por fortes chuvas, o estado já registra 161 pessoas mortas e outras 85 desaparecidas, de acordo com os dados divulgados pela Defesa Civil na manhã desta terça-feira (21).

Cerca de 72.500 pessoas se encontram em abrigos, enquanto outras 581.633 estão desalojadas. O número de municípios afetados está em 464.

Equipes do Corpo de Bombeiros Militares de Rondônia, Rio Grande do Sul e de todos os estados do país ajudam nos resgates de vítimas e animais afetados pelas enchentes. Bombeiros de Vilhena/RO também auxiliam nas ações do RS.

Fonte: CNN/ Rota Policial News

Google

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao topo

Você não pode copiar o conteúdo desta página

Adblock detectado

Por favor nos ajude a manter o site no ar e desative seu Adblock. Agradecemos pela compreensão! :)