Policial

Polícia prende homem que tentava aplicar golpe do envelope vazio na compra de casa em Vilhena

Policial, irmão da vítima, desconfiou que negócio era fraude

Um rapaz, de 20 anos, foi preso em flagrante na tarde de quinta-feira (1º) em Vilhena suspeito de aplicar golpe em três pessoas. Segundo a PM, Guilherme de Moura Melo, que é morador de Porto Velho, foi preso na área central da cidade quando negociava a aquisição de um imóvel usando uma velha prática, o golpe do envelope vazio. Antes, ele já havia feito duas vítimas, um taxista e uma vendedora de joias.

O crime aconteceu da seguinte forma, o golpista demonstrou o interesse em comprar a casa da vítima pelo valor de R$ 90 mil. Ele então ofereceu pagar à vista pelo imóvel através de um depósito bancário.

Segundo a polícia, a vítima já havia feito em cartório um contrato para transferir a propriedade para o nome do estelionatário. O crime só não foi concretizado porque um policial, que é irmão da vítima, desconfiou que o rapaz tivesse tal quantia e alertou o consanguíneo.

Guilherme de Moura foi preso em frente a uma casa de materiais de construção na Rua Quintino Cunha, Centro.

O golpista também foi denunciado por um taxista. O motorista alega que ficou de 8h da manhã até às 9h da noite, na quinta-feira (31), a serviço do golpista. O preço das corridas ficou em R$ 400,00. Para pagar, o estelionatário depositou R$ 800,00 na conta do taxista, porém, o envelope estava vazio.

Uma vendedora de joias também foi vítima do porto-velhense. Dela, ele comprou uma pulseira e uma corrente. Ele foi até o banco, fez um depósito sem colocar nenhum recurso dentro do envelope e obteve o comprovante do depósito, retornou para o local onde a vítima estava e mostrou o comprovante a ela e pegou as joias. O valor que envolvia o negócio não foi informado.

De acordo com informações da Polícia Militar, Guilherme foi encontrado com diversos papéis de banco. Ele foi levado para a Unidade Integrada de Segurança Pública para ser ouvido pelo delegado plantonista. O caso segue sendo investigado pela Polícia Civil.

Fonte: Vilhena Notícias

Facebook Comentários

Artigos Relacionados

Fechar