Policial

Operação da PM, PATAMO e Núcleo de Inteligência resulta na prisão de assaltantes que aterrorizavam Vilhena

Infratores foram reconhecidos por várias vítimas de roubo. Prisão ocorreu após dupla assaltar mercado da avenida Paraná

Após dois homens armados em uma Honda Brós assaltarem o supermercado Bela Vista, localizado na avenida Paraná, setor 08, bairro Alto Alegre, em Vilhena, policiais militares do Patrulhamento Tático Móvel (PATAMO), radiopatrulhas dos setores e Núcleo de Inteligência (NI), organizaram uma operação que culminou na prisão dos assaltantes Adriano dos Santos Barbalho, 23 anos, e Renan Silva de Lima, de 28 anos, em um conjunto de apartamentos na rua 908, do setor 09, bairro Boa Esperança.

Segundo apurado, após a informação do roubo no mercado Bela Vista e em resposta a população devido ao alto índice de roubos, policiais militares desdobraram-se em diligências e serviços de investigação policial militar realizado através do Núcleo de Inteligência, no intuito de localizarem e prenderem os assaltantes que vinham roubando comércios e motocicletas em Vilhena e região.

A guarnição do Patrulhamento Tático Móvel (PATAMO) ao tomar conhecimento de que os bandidos estavam em uma motocicleta Honda Brós de cor preta com vermelho e placa NCH-7538/Vilhena e que na fuga haviam subido pela rua 816 e seguido sentido ao bairro Florença e na sequência, adentrado na rua 908 do bairro Boa Esperança, passaram a intensificar o patrulhamento na localidade.

Passados alguns minutos, uma das guarnições do PATAMO avistou um suspeito caminhando a pé pela rua 916 do setor 09; e este ao notar a presença policial, homiziou-se dentro de uma casa, que é conhecida por ser utilizada como “boca de fumo”. Os militares procederam em abordagem no local e ao abordarem o suspeito, este apresentou-se como Ricardo P. C; porém, os militares notaram que o mesmo estava mentindo e após algumas averiguações, constataram que o verdadeiro nome do infrator seria Renan Silva de Lima, de 28 anos, sendo que os policiais entraram em contato com agentes penitenciários da Colônia Penal, os quais disseram que o acusado havia rompido a tornozeleira eletrônica no dia 25 de Outubro de 2018 e que estava foragido da Justiça, conforme mandado de prisão expedido pela 2º Vara Criminal da Comarca de Vilhena/RO. Indagado, Renan confessou o crime e disse que a tornozeleira estava em uma casa na rua 908, no bairro Boa Esperança.

Os policiais militares foram ao local, onde encontraram a motocicleta Honda Bros de cor preta com vermelho e placa  NCH-7538/Vilhena, porém, constataram que na placa estavam adulterados o local do município e a numeração “8”, a qual na verdade era um “3”, sendo a placa verdadeira NCH-7533/Chupinguaia/RO, a qual é produto de roubo.

Como o outro acusado de roubo não encontrava-se nem na casa da rua 916 e nem na residência onde estava a motocicleta, os capacetes e as roupas usadas no roubo e a tornozeleira eletrônica, (rua 908), os militares solicitaram apoio do Núcleo de Inteligência (NI), os quais mantiveram vigilância na localidade, enquanto outra guarnição do  PATAMO prendeu Renam e o encaminhou para Unidade Integrada de Segurança Pública (UNISP) e posteriormente para a Colônia Penal.

No momento em que os militares realizavam buscas no apartamento, o assaltante Adriano dos Santos Barbalho, 23 anos, estava chegando ao local e ao ver as radiopatrulhas da Polícia Militar, empreendeu fuga a pé, acabou caindo e ao se levantar, entrou na frente de uma motoneta Honda Biz e acabou sendo atingido, com isso, caindo novamente e sendo preso em flagrante, apresentando apenas leves escoriações.

Adriano assumiu ter realizado o assalto ao mercado Bela Vista e disse ter sido ele quem adulterou a placa da motocicleta roubada. Ele confessou ainda que seu comparsa nos roubos, trata-se de seu companheiro de quarto Renan, o qual fora preso minutos antes. O acusado estava com R$ 285,00 em espécie, oriundos do roubo ao mercado Bela Vista.

Os dois assaltantes foram reconhecidos por vítimas de assaltos, como sendo os autores dos roubos no mercado Bela Vista, na empresa RD Farma na noite de terça-feira, no roubo ao Posto Auto Mais, há poucos dias e como autor do roubo na Distribuidora RM.

Sobre a arma usada nos roubos, a polícia acabou não à localizando e ao indagarem Adriano, este alegou que a arma utilizada nos roubos era alugada, e que não poderia revelar seu paradeiro, pois corria risco de morrer caso entregasse o local.

Adriano também faz o uso de tornozeleira eletrônica, a qual esta ativa, porém, o acusado utilizou-se de artimanha para burlar o sinal no momento das ações, utilizando para isto, papel alumínio, inutilizando o sinal.

Os envolvidos foram apresentados na Unidade Integrada de Segurança  Pública e responderão por associação ao crime, prática de roubos majorados mediante ameaças e emprego de arma de fogo, receptação de veículos e de produtos roubados. Eles foram indiciados em flagrante e poderão ser transferidos para o Centro de Ressocialização Cone Sul.

Sobre a aoperação, um dos militares alegou que “é incansável o trabalho da prisão de criminosos” e que “a Polícia Militar em seu todo, luta diariamente pela preservação e manutenção da segurança pública”. Segundo o militar, as forças policiais militares da cidade estavam reunidas no sentido de identificar e prender estes criminosos, no intuito de dar uma resposta a sociedade, que vinha sendo vitimizada pelos mesmos com roubos diários. “A Polícia Militar estará sempre pronta a servir e proteger nossa comunidade; mesmo que passem três ou quatro dias conseguindo se esconder, não passaram despercebidos e iremos prendê-los conforme rigor da Lei. Cabe ao Ministério Público agora, dar a resposta que a sociedade tanto quer, ou seja, a manutenção da prisão dos criminosos,” afirmou.

Renan Silva de Lima, de 28 anos (Acusado de Roubo)
Adriano dos Santos Barbalho, 23 anos. (Acusado de Roubo)

 

Carlos Mont Serrate / Claudemir Sabino

Rota Policial News

Facebook Comentários

Artigos Relacionados

Close