Policial

Número de roubos volta a subir em Vilhena e Polícia Militar intensifica operações

Adolescente foi ameaçado de morte ao ter bicicleta levada

Mesmo com a ação das polícias para garantir a segurança da população vilhenense e a prisão de agentes do crime, os roubos e furtos continuam sendo constantes nas ocorrências registradas na Unisp. Alguns acontecem pela ocasião, outros são planejados antecipadamente pelos assaltantes e, na tarde de ontem, 11, uma mulher de 46 anos foi mais uma vítima.

De acordo com os relatos dela à Polícia Militar, ao chegar a sua casa, no bairro Moysés de Freitas, encontrou em seu quintal um homem desconhecido, que usava a camisa de seu filho. Ao questionar o que ele fazia ali, a mulher foi alertada pelo sujeito para não se aproximar, pois estava armado.

Diante da ameaça, ela saiu correndo, pedindo socorro. Enquanto isso, o rapaz desconhecido também tentou deixar o local, mas foi contido por populares que ouviram o pedido de ajuda da vítima e correram atrás do invasor, inclusive pulando muros para capturá-lo.

Com a chegada de uma guarnição, o infrator, que tem 20 anos, recebeu voz de prisão e foi levado à Unisp, onde foram tomadas as providências cabíveis. Os policiais constataram também que ele já estava sendo monitorado por uma tornozeleira eletrônica, mas o equipamento estava desligada.

Em seguida, um menor, de 14 anos, foi surpreendido por homens que estavam em uma moto preta. Segundo o menino, foi dito a ele para descer da bicicleta e correr sem olhar para trás, senão levaria um tiro. Obedecendo a ordem dos assaltantes, ele correu, mas conseguiu ver quando os criminosos levaram sua bicicleta entre piloto e passageiro da Factor em que estavam. O crime aconteceu nas proximidades da avenida Brigadeiro Eduardo Gomes.

Ainda no final da tarde de terça-feira, 11, o Núcleo de Inteligência recebeu a informação de que uma Honda Biz que havia sido roubada foi vista sendo abastecida em um posto de combustíveis, que fica na saída de Vilhena. Com as imagens das câmeras de segurança do estabelecimento, a polícia passou a fazer diligências pela cidade até chegar a um local, no bairro São José, conhecido como “Boca do Mineiro”.

Lá, encontraram o rapaz que foi visto na garupa da motocicleta roubada, que confirmou isso aos policiais, mas disse não saber onde o veículo estava e nem o nome do condutor, apenas seu apelido: “Mano”. Na casa também foram encontrados dois celulares que possivelmente haviam sido furtados, sendo que um deles estava chamando, e quem ligava era uma pessoa identificada como “Mano”. Um segundo rapaz que estava na residência, e disse ser dono dos aparelhos, se negava atender as ligações.

Durante a ação dos militares, foi visto um rapaz, indo em direção à Boca do Mineiro, em uma motocicleta com as características da roubada. Ao ver a viatura, ele tentou fugir, mas foi alcançado pelos militares. T. A. T., de 19 anos, era o “Mano” e assumiu ter roubado o veículo sozinho e jogou a arma usada em um mato. Ele contou também que estava indo ao local para encontrar T. V. A. S., que também tem 19 anos, porque juntos venderiam a Biz.

Sendo assim, os dois, junto com W. V. M. P. C., que foi visto na garupa da moto, receberam voz de prisão e foram levados para a Unisp, junto com os produtos apreendidos.

Mais tarde, logo nos primeiros minutos da madrugada desta quarta-feira, 12, a Polícia Militar registrou um roubo que aconteceu no Jardim Primavera. Segundo relatos, enquanto jogava sinuca em um bar do bairro, um homem de 35 anos teve sua motocicleta roubada. Ele contou para a polícia que dois homens chegaram armados ao local anunciando o assalto e pediram que a vítima entregasse a chave da motocicleta Bros, junto com o documento e capacete. Após conseguir, eles fugiram.

Minutos depois, foi registrado também que, nas proximidades do Frigorífico JBS, um rapaz, de 21 anos, e uma mulher, 36, também trafegavam em uma Bros, pela BR-364, quando foram surpreendidos por outros dois homens, que estavam em uma Biz preta. O carona sacou uma arma e ordenou que o casal parasse no acostamento. Após as vítimas terem parado, os assaltantes levaram o veículo, uma carteira com documentos pessoais do rapaz que pilotava a moto e seu celular. Logo em seguida, tomaram rumo desconhecido.

Mesmo com o patrulhamento feio após os roubos, os assaltantes ou os produtos levados por eles não foram localizados. Todas as ocorrências estão registradas na Unisp.

Fonte: Folha do Sul
Autor: Jéssica Chalegra

Facebook Comentários

Artigos Relacionados

Close