Policial

Evangélico é acusado de estuprar rapaz de 18 anos após confraternização religiosa em Vilhena

Suposto estupro ocorreu no distrito da Cascalheira, pertencente à Vilhena. Acusado afirma que ato foi consensual

A ocorrência foi registrada na madrugada de domingo, 23 de Setembro, num sítio localizado no distrito da Cascalheira, pertencente à Vilhena.

A Polícia Militar de Nova Conquista deslocou-se ao local durante a madrugada, após a mãe do rapaz ligar a central de operações de Vilhena informando o fato, sendo que na ocasião, os militares deram voz de prisão ao  homem de 43 anos que assumiu ter mantido relações sexuais com o jovem, mas afirmou que o ato foi consensual.

Conforme declarado, o jovem de 18 anos foi com um amigo de 15  para um culto numa igreja evangélica e após isto, teriam participado de uma festa de aniversário que estaria ocorrendo num sítio próximo. Após a festa, a vítima foi dormir na casa do amigo, onde haviam várias pessoas e ocupando uma cama próxima, estaria o acusado, o qual, começou a exibir vídeos pornográficos e a acariciá-lo e posteriormente, obrigando-o a fazer sexo com ele, caracterizando-se o estupro.

Após ter sido violentado, o rapaz, em estado de choque, saiu do quarto alegando que iria beber água e contou o ocorrido para o amigo o que tinha ocorrido, sendo que ambos foram para casa, onde ele contou aos pais o que havia ocorrido.

Os militares prenderam o acusado e o encaminharam junto com a vítima e seus pais para Unidade Integrada de Segurança Pública (Unisp) em Vilhena/RO, onde exames não encontraram a presença de esperma no corpo da vítima. Todavia, o acusado confessou ter mantido relações sexuais com o jovem, mas, disse que todo o ato foi consensual.

O homem acabou preso em flagrante e deverá ser mantido preso até o final das investigações acerca do inquérito policial e posteriormente, apresentado à apreciação do Ministério Público.

Fonte: Carlos Mont Serrate / Rota Policial News

Facebook Comentários

Artigos Relacionados

Close