Policial

Empresa de móveis deixa clientes e funcionários insatisfeitos após sumiço e suposto golpe

Polícia Civil apura os fatos

O caso envolvendo uma empresa de móveis planejados acusada de não cumprir o que negociava com clientes e funcionários e desaparecer misteriosamente foi denunciada nesta quarta-feira (06 de fevereiro) na Unidade Integrada de Segurança Pública (UNISP) de Vilhena.

Os denunciantes, dois clientes e um funcionário do local, alegaram em depoimento que o dono da empresa fez vários acordos dos quais não cumpriu. Em depoimento o funcionário alegou que foi contratado em outubro de 2018 para trabalhar no estabelecimento. Sem assinar a carteira, o contratante ainda ficou devendo R$ 1.300,00 ao jovem, sumindo sem dar explicações.

A primeira vítima, que tentou comprar um estofado no valor de R$ 1.500,00 (R$ 500,00 à vista e R$ 800,00 parcelados em cartão), afirmou que não recebeu seu sofá, que seria entregue posteriormente onde os R$ 200,00 restante seriam repassados.

E o suposto golpe não terminou por aí, já que uma segunda vítima também relatou ter sido enganada pelo estabelecimento. Em dezembro de 2018, ela declara ter negociado moveis planejados no valor de R$ 2.460,00 e que esses objetos deveriam ter sido entregues no dia 23 do mês. Mas muitas desculpas foram dadas pelo empresário que passou a enrolar a entrega, desaparecendo posteriormente.

Essa redação tentou entrar em contato com a empresa, porém não recebeu resposta.

 

Texto: Mizellen Amaral
Fonte: Folha de Vilhena

Facebook Comentários

Artigos Relacionados

Close