Policial

Em Vilhena, servidores públicos e pedreiro são presos na BR-364 voltando de pescaria ilegal no rio Cabixi

Além dos peixes com tamanho irregular, arma foi encontrada na picape

Nas primeiras horas da sexta-feira, 24, uma ocorrência de pesca ilegal e porte de ilegal de arma foi registrada em Vilhena. De acordo com as informações que estão no boletim, três homens foram levados à Unisp (Unidade Integrada de Segurança Pública) após serem flagrados quando retornavam à cidade após a pescaria.

A camionete onde estavam foi parada na BR-364, nas proximidades do Posto Catarinense. Em revista ao veículo, foi encontrada uma caixa de isopor de 80 litros com uma grande quantidade de peixes.

Os policiais notaram que, entre os pescados, havia peixes abaixo do tamanho permitido para captura. Questionados sobre onde havia sido a pescaria, os homens afirmaram que vinham do rio Cabixi.

Sendo assim, os quatro receberam voz de prisão por infringir a Lei 2.508 de 2011, que dispõe sobre a proibição da pesca profissional na bacia hidrográfica do rio Guaporé e estabelece diretrizes da Política Estadual de Ordenamento do Setor Pesqueiro. Os pescadores descumpriram o número de peixes que pode ser transportado por pessoa, e também não respeitaram o tamanho mínimo de captura permitida.

Ainda no veículo, foi encontrado um revólver calibre .22, com seis munições intactas e outras doze dentro de um pote. Um dos homens, um funcionário público federal de 65 anos, assumiu a propriedade da arma, e disse ainda não ter o registro dela. Assim como ele, seus companheiros, sendo um servidor municipal e um pedreiro, de 69 e 49 anos, foram conduzidos à Unisp.

Um termo de infração referente aos crimes foi feito. Já os mais de 23 kg de pescados foram entregues para ao Batalhão de Polícia Ambiental, que doou para a Associação Agente Mirim.

Fonte: Folha do Sul
Autor: Jéssica Chalegra

Facebook Comentários

Google

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor nos ajude a manter o site no ar e desative seu Adblock. Agradecemos pela compreensão! :)