Trânsito

Colisão entre carro de autoescola e motoneta deixa uma pessoa ferida em Vilhena

Representante de autoescola ameaçou processar imprensa caso fosse publicado matéria. Imprensa tem autonomia e direito legal de postar fatos

O acidente de trânsito aconteceu na tarde desta terça-feira, 02 de Março, na avenida Tancredo Neves, cruzamento com a rua 521 no bairro Jardim América, em Vilhena.

De acordo com o apurado, a motociclista pilotava uma Honda Biz de cor vermelho e transitava pela avenida Tancredo Neves sentido Prefeitura Municipal, pelo lado esquerdo da via, quando foi atingida pelo veículo.

A aluna a motorista era quem dirigia o veículo Fiat Palio de cor branco, com adesivos da autoescola, sendo que no banco do carona estava o instrutor da autoescola, sendo que ela seguia no mesmo sentido em que a moto quando ocorreu a colisão.

Com o acidente, a motociclista, que por ironia do destino é prima da aluna a motorista, sofreu uma queda, que consequentemente resultou em ferimentos do tipo escoriações na mesma.

Uma unidade de resgate do Corpo de Bombeiros Militares esteve no local e encaminhou a motociclista ao pronto-socorro do Hospital Regional.

A Polícia Militar de Trânsito (P-TRAN) isolou a área para perícia da Polícia Técnico-Científica (POLITEC) que definirá se o acidente é proveniente de culpa-igual ou quem de fato, ocasionou o sinistro.

No momento em que o repórter policial Claudemir Sabino atendia a este acidente, o mesmo foi interpelado por um dos representantes da autoescola o qual teria “ameaçado” processar a imprensa caso a matéria fosse divulgada e ainda, fotografou o repórter na tentativa de intimidá-lo na realização de suas funções, o que se configura o cerceamento a liberdade de imprensa, prevista no Artigo 220 da Constituição Federal: “§ 1º Nenhuma lei conterá dispositivo que possa constituir embaraço à plena liberdade de informação jornalística em qualquer veículo de comunicação social, observado o disposto no art. 5º, IV, V, X, XIII e XIV. § 2º É vedada toda e qualquer censura de natureza política, ideológica e artística.”

Informamos a todos os internautas e em especial ao cidadão que ameaçou processar a imprensa de que a liberdade de imprensa é um dos pilares do estado democrático de direito, pois propicia que todos tenham acesso à informação, o que intimida a arbitrariedade estatal.

A liberdade de expressão é direito de suprema importância para que a sociedade possa conhecer e se defender de possíveis arbitrariedades cometidas pelo poder público, privado e enfim. É condição primordial para que o Estado seja caracterizado como sendo democrático. (Veja Mais)

Informamos ainda de que, o acidente em questão ocorreu e via PÚBLICA, e que tais fatos podem sim serem divulgados pela imprensa com o caráter informativo. O jornal Rota Policial News apenas se abstém de divulgar os nomes dos envolvidos ou a placa do carro, em conformidade com a Lei e com as diretrizes da imprensa nacional.

O jornal Rota Policial News jamais irá tolerar e admitir o cerceamento a liberdade de imprensa e não passará a mão na cabeça de quem quer que seja, que de alguma forma tente impedir nosso trabalho ou até mesmo, tentar intimidar nossos colaboradores.

Reiteramos o compromisso com a verdade, em conformidade com as Leis e salientamos que lutaremos veementemente pelo nosso direito, onde cita  o Artigo 220 da Constituição Federal de 1988 que diz “Nós, representantes do povo brasileiro, reunidos em Assembleia Nacional Constituinte para instituir um Estado Democrático, destinado a assegurar o exercício dos direitos sociais e individuais, a liberdade, a segurança, o bem-estar, o desenvolvimento, a igualdade e a justiça como valores supremos de uma sociedade fraterna, pluralista e sem preconceitos, fundada na harmonia social e comprometida, na ordem interna e internacional, com a solução pacífica das controvérsias, promulgamos, sob a proteção de Deus, a seguinte CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL,” (VEJA A LEI)

Desde a quarta-feira do dia 27 de Março de 2020, jornalistas que forem vítimas de assédio ou ameaça no ambiente digital ou de trabalho contarão com orientações jurídicas básicas para fazer denúncias às autoridades. A possibilidade é fruto do convênio firmado entre a ABRAJI e o Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Sendo assim, nosso repórter foi orientado pelos advogados a registrar ocorrência policial na Unidade Integrada d Segurança Pública (UNISP) para abertura de inquérito policial pela Polícia Civil para que a situação seja levada ao Ministério Público. Lembramos ainda, a empresa em questão, que não precisará tentar ligar para intimidar ainda mais a imprensa e que caso se sintam no direito, procurem a Justiça, pois é o que será feito pelo jornal e pela ABRAJI com as notas de repúdio a referida instituição pelo descumprimentos das Leis Brasileiras e Federais.

O jornal ainda, em seus direitos legais, comunicou os fatos a Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (ABRAJI) que defende e luta pelo direito dos jornalistas no país.

Lamentamos atitude do infrator em tentar impedir e intimidar a imprensa neste município, uma vez que, como prestador de serviços na cidade, deveria reaver seus conceitos morais e éticos, tendo como base o respeito as pessoas e as Leis vigentes no país.

Em casos de acidentes com traumas ou fatais,procure o escritório R.R Consultoria e acessoria e de entrada no seu DPVAT-Você pode ter direito a receber uma  indenização em dinheiro, o escritório fica localizado na avenida Sabino Bezerra de Queirós, sob o número 3461B, no bairro Jardim América em Vilhena, RO. Ou ligue para Roberta: (69) 984-1934 e (69) 9807- 9443 ou fale com a Claudiane: (69) 98495-8216 e ( 69 ) 99975- 2778** SEU DIREITO COM RESPEITO!

Tony Rota

Fotos: Claudemir Sabino

Rota Policial News

 

 

 

Facebook Comentários

Google

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor nos ajude a manter o site no ar e desative seu Adblock. Agradecemos pela compreensão! :)