Policial

Ciúmes de garotas de programa termina em briga na avenida 1.705 e agressão com extintor de incêndio

Envolvidos chegaram a usar extintor de incêndio e tacos de sinuca para se agredirem

O caso foi registrado como rixa e foi registrado na madrugada deste domingo, 06 de Outubro, em um bar de mulheres localizado na avenida Vitória Régia (1705), bairro Jardim Primavera, em Vilhena.

Conforme apurado, guarnições da Polícia Militar foram deslocadas ao local após a central de operações receber uma ligação via 190 dando conta de que haviam homens brigando na frente de um bar.

No local, foi feito contato com uma das mulheres a qual relatou que dois clientes estavam sentados na frente do bar, quando de repente o infrator por motivo fútil foi pra cima deles e começou a agredi-los.

Na confusão, os envolvidos usaram tacos de sinuca, extintor de incêndio e um deles estava portando um canivete, que por várias vezes tentou acertar os dois rapazes.

Segundo a testemunha, houve a intervenção das pessoas que estavam no bar naquele momento e que depois que conseguiram colocar os homens para fora, eles desceram pela rua lateral do mercado Dourado, e a
testemunha não mais os viu.

Assim que foram colhidas as informações no local, a guarnição iniciou as diligências e encontrou Diego e
Giliard na rua de trás do local dos fatos.

Diego estava ensanguentado, com perfuração de objeto cortante no braço direito, um corte na cabeça,
e riscos pelo corpo.

Ele contou que estava tomando cerveja no bar, e o outro infrator, por ciúmes das meninas que estavam com ele, começou a agredi-lo. Então Giliard entrou no meio da confusão para socorrer o amigo e também foi atingido no braço esquerdo, no ombro esquerdo e no queixo.

Diego e Giliard entraram em luta corporal com o outro homem, para tomar o canivete, em dado momento, o infrator acabou perdendo o canivete e correu.

Diego e Giliard alegam que um homem por nome Carlos Alexandre ajudou o infrator, identificado como Maicon a bater neles.

Maicon também foi localizado pelos policiais e este relatou que os dois homens é que iniciaram a confusão, e que ele teria se defendido. Maicon apresentava uma perfuração na cabeça, na mão esquerda, na testa, e um joelho ralado, e uma luxação no braço direito.

Como as duas versões são contraditórias, e não dá pra saber exatamente sobre o ocorrido, o que sabe-se é que houve uma briga generalizada entre eles.

A unidade de resgate do Corpo de Bombeiros encaminhou alguns dos envolvidos para o pronto-socorro do Hospital Regional e posteriormente, todos foram apresentados na Unidade Integrada de Segurança Pública (UNISP).

Na delegacia, nenhum dos envolvidos quiseram representar criminalmente um ao outro, sendo que todos assinaram termos circunstanciados (TC) e foram liberados.

Carlos Mont Serrate

Foto: Ilustração

Rota Policial News

Facebook Comentários
Google

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao topo