Policial

Caso de lixeiras que amanheceram tombadas se torna um mistério em Cerejeiras

Polícia descarta ação de vândalos

O caso das lixeiras de coleta seletiva que amanheceram reviradas na noite do último sábado para domingo ainda guarda muitos mistérios em Cerejeiras.

A população acha que foi vandalismo e, por isso, a indignação, expressada nas redes sociais, tomou conta no município.

Já a polícia está indo pelo lado mais técnico, acreditando que o caso possa não ser o que parece.

Segundo um oficial da Polícia Miliar de Cerejeiras, ouvido pelo jornal na manhã desta terça-feira, 11, não há indícios de que tenha sido ação de vândalos.

“A câmera do sistema de monitoramento não pegou ninguém. Além disso, as lixeiras só foram jogadas ao chão e não foram quebradas”, disse o policial.

O oficial também explica: “Na nossa interpretação, as lixeiras se encheram de água da chuva e tombou, porque não eram furadas. A forma como as latinhas e o lixo estão dispostos no chão dá a impressão de um tombamento. O ferrinho de suporte das lixeiras está dobrado, como se tivesse sido forçado pelo peso”.

Ainda de acordo com o policial, nenhuma denúncia da população ou de qualquer órgão público chegou à PM.

Mesmo com o esclarecimento da polícia, o mistério continua. É que as câmeras, que não pegaram nenhum vândalo nas imagens, não estavam focadas nas lixeiras no exato momento da ação.

“As câmeras do monitoramento vão e voltam filmando. Num minuto, as imagens mostram a lixeira em pé. No minuto seguinte, quando a câmera volta, as lixeiras estão no chão”, diz o mesmo policial.

Fonte: Folha do Sul

Facebook Comentários

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar