Geral

Único município da Região Norte, Vilhena irá receber mais de R$ 3,8 milhões do Ministério do Meio Ambiente

Recusos devem ser investidos em 2.021

Vilhena é o único município da Região Norte que vai receber recursos do Ministério do Meio Ambiente para gestão de resíduos sólidos.

A repasse será no valor de R$ 3.847.242,00 para serem investidos até 2021. No total, a previsão é que o órgão distribua R$ 30 milhões em investimentos aos entes municipais.

O município, localizado no Cone Sul de Rondônia, foi selecionado por meio de chamamento público, realizado neste ano, quando foi apresentado o projeto para reduzir a quantidade de resíduos destinados ao aterro sanitário local, proporcionando melhorias na qualidade do ar, eliminando o mau cheiro, além de aumentar a produção de adubo orgânico a ser utilizado em hortas e recuperação de áreas degradadas da Prefeitura e do SAAE, onde funcionaram lixões.

O projeto ainda prevê que haverá geração de emprego e renda para catadores; evitará o entupimento de bueiros, entre outros benefícios.

Dados do Serviço Autônomo de Águas e Esgotos (Saae), por mês, são recolhidas em média 1 tonelada de lixo que são levadas para o único aterro particular da cidade.

Conforme informações do Ministério do Meio Ambiente, os projetos cadastrados podem ser executados no período de 12 a 36 meses e os recursos são não-reembolsáveis, ou seja, não precisam ser devolvidos ao governo federal após a conclusão.

Conforme a Prefeitura de Vilhena, haverá implementação do projeto de coleta seletiva mecanizada de resíduos sólidos urbanos domiciliares, beneficiando toda a população do município de Vilhena, que é cerca de 80% residente de áreas urbanas e distritos.

Ainda, com os pontos de entrega voluntária (contentores) em locais estratégicos, terá início a conscientização sobre a coleta seletiva.

A colaboração mútua entre o governo federal e municipal trará melhorias na aplicação das políticas públicas para gestão de meio ambiente.

A Associação Rondoniense de Municípios (AROM) parabeniza a iniciativa da administração.

“Quero parabenizar a gestão do prefeito Eduardo Tsuru, que conseguiu a aprovação do projeto e vai receber recursos, beneficiando toda a população. Esses recursos são importantes, pois, em muitos casos, o município não consegue desenvolver aquilo que gostaria, por falta de verba”, afirma Cláudio Santos, presidente da AROM.

Assessoria AROM

Facebook Comentários
Google

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar