Policial

Suposta tentativa de latrocínio é registrada e PM prende acusados, criminosos se passaram por policiais civis

Infratores invadiram a casa dizendo que eram da Polícia Civil. PM agiu rápido e prendeu marginais. Menor de idade ameaçou policiais

O caso de tentativa de latrocínio aconteceu na noite desta quarta-feira, 24 de Outubro, na avenida 675, no bairro Jardim Araucária, em Vilhena.

Segundo apurado, ligações feitas a central de operações davam conta de que uma casa estaria sendo roubada e uma pessoa estaria pedindo socorro no local. Diante disto, diversas radiopatrulhas deslocaram-se ao endereço.

No local, os militares depararam-se com Marcono A. L, de 51 anos, caído e apresentando graves ferimentos, sendo acionado a equipe do Corpo de Bombeiros, que encaminhou a vítima ao pronto-socorro do Hospital Regional.

Para os militares, Marcono informou que estava em sua casa quando dois homens encapuzados chegaram ao endereço, dizendo que eram da Polícia Civil, um deles até mesmo com distintivo da instituição, e que passaram a agredi-lo com socos e chutes, além de golpes de facão. Ele acredita que para roubá-lo.

Vizinhos tão logo informaram aos policiais militares que como não há energia elétrica na casa da vítima, viram apenas que um carro Fiat Pálio de cor verde e placa NBH-4550/Cerejeiras-RO chegou ao endereço e que no seu interior haviam três pessoas, sendo um moreno, 1,76 de altura, gordo, outro era moreno claro, 1,77 de altura, tamanho médio, e o último, era magro, 1,71 de altura, moreno claro. Eles que disseram terem ouvidos os gritos de socorro e de imediato acionaram a Polícia Militar.

Rapidamente fora realizada diligências e os infratores localizados na avenida Sabino Bezerra de Queiroz, aos fundos do Atacadão, no bairro Parque São Paulo, onde, os acusados foram abordados e presos, sendo estes identificados como Marcelo Gomes do Nascimento, de 38 anos, o qual estava com um distintivo da Polícia Civil, Marcos Gomes do Nascimento, de 31 anos, e o menor infrator R. M. D, de 17 anos, o qual, na abordagem investiu contra os militares e ameaçou um deles, com os dizeres: “Isso não vai ficar de graça viu polícia, eu vi seu rosto e você não é de aço”.

No carro foi apreendido o facão usado na tentativa de executar a vítima, facão este que estava enferrujado e com marcas de sangue na lâmina. O carro também acabou apreendido e entregue junto com a arma do crime e o distintivo na Polícia Civil.

Os três acusados foram apresentados na Unidade Integrada de Segurança Pública (Unisp) sob a acusação de “Tentativa de Homicídio” conforme previsto no Artigo 121 do Código Penal. Agora, com base nos depoimentos da vítima, o delegado plantonista deverá autuá-los por tentativa de homicídio, ou até mesmo, tentativa de latrocínio. No entanto, nada da casa teria sido subtraído. Eles poderão responder tambpem por falsidade ideológica e o furto do distintivo.

A vítima segue internada e em estado grave, segundo o a equipe médica do Hospital Reginal da cidade.

 

Carlos Mont Serrate / Claudemir Sabino

Rota Policial News

Facebook Comentários

Artigos Relacionados

Close