Policial

Servidora pública é denunciada pela sobrinha após supostas agressões por causa de conversa no WhatsApp em Vilhena

Garota que morava com a familiar se mudou para casa de outra tia após agressão

Nesta semana, uma estudante de 19 anos denunciou a própria tia na polícia, em Vilhena, e foi submetida a exames para constatar que teria sido agredida pela familiar.

O episódio que resultou na denúncia aconteceu na terça-feira, 27, no bairro Vila operária, e foi motivada por uma discussão por causa de um celular.

Conforme relato de uma testemunha, a jovem conversava com a tia, que é servidora pública e tem 35 anos, sobre uma pessoa que havia conhecido.

Ela pediu à sobrinha para ver uma foto do rapaz usando o próprio celular da jovem, que concordou.

Na seqüencia, porém, a servidora quis acessar as conversas da sobrinha, que reagiu e pediu o aparelho de volta, argumentando que ela não tinha autorização para vasculhar seus diálogos no WhatsApp.

Neste momento, segundo a narrativa da denunciante, a mulher a teria espancado.

Morando junto com uma irmã menor de idade na casa da parente desde a morte da avó, com quem as duas residiam, a moça juntou suas coisas e foi buscar abrigo na residência de outra tia.

Na UNISP, após ser ouvida, a autora da queixa disse que pretende levar a tia à justiça.

Fonte: Folha do Sul Online

Facebook Comentários
Google

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar