Policial

Servidor público de Vilhena vende moto pertencente a prefeitura para caminhoneiro

Testemunha diz que servidor estava tentando vender terceira moto

O jornal teve acesso ao depoimento do motorista de caminhão Giliard A.F, 36 anos, preso ontem, no bairro Cristo Rei, em Vilhena, pilotando numa moto da Emater, cedida à prefeitura.

Ele contou ter comprado o veículo do servidor da Secretaria de Obras, Leonardo B. da S, 28 anos, que já foi preso duas vezes com veículos oficiais com documentação irregular e conduzindo-os com a habilitação vencida (lembre aqui).

Segundo o depoimento de Giliard, ele havia pagado R$ 2 mil pela motocicleta, que sabia pertencer ao poder público.

Após o negócio, Leonardo o teria procurado para desfazer a transação. O comprador, no entanto, disse que já havia revendido a moto, e que a terceira pessoa exigia R$ 700,00 pelo distrato.

Uma testemunha ouvida na polícia contou que Leonardo está de posse de uma terceira moto oficial, e que vem utilizando o veículo para fins pessoal.

Ele estaria tentando vender esta outra motocicleta, inclusive oferecendo-a em grupos no WhatsApp da cidade, por preço bem abaixo do valor de mercado.

Após a prisão do comprador da moto, a polícia, que aparentemente estava seguindo o veículo, também tentou prender o servidor reincidente, mas ele não foi encontrado.

Apesar de suas afirmações no inquérito policial, quando foi questionado pelo site sobre a compra, Giliard negou, alegando que apenas havia apanhado o veículo na oficina e pago pelo conserto.

Ao site, ele disse que havia pago R$ 165,00 pelo serviço e que receberia o valor de Leonardo, após devolver o bem.

Fonte: Folha do Sul
Autor: Jéssica Chalegra

Facebook Comentários

Artigos Relacionados

Fechar