Policial

Rapaz aborda policiais que registravam ocorrência, ofende militares e diz: “vão prender bandido, maconha não faz mal a ninguém”

Marginal acabou preso pela Polícia Militar

O caso inusitado foi registrado na tarde desta quinta-feira, 29 de Julho, na avenida 1.802 esquina com a avenida Liliana Gonzaga, no bairro Bela Vista, em Vilhena.

Uma guarnição da Polícia Militar estava parada e concluindo o registro de um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por posse de entorpecentes quando o acusado que passava pelo local avisou os militares e parou próximo da viatura, indagando-os sobre os motivos de estarem ali.

O rapaz perguntou o que os policiais estavam fazendo e o que havia ocorrido, sendo lhe respondido que estavam atendendo a ocorrência de posse de entorpecentes.

Enfurecido, o infrator que apresentava sinais de estar sob o efeito de drogas, desacatou os militares dizendo que a polícia tinha era que prender bandido e que maconha não faz mal a ninguém e que ele mesmo fazia o uso de drogas.

“Vão prender bandido, maconha não faz mal a ninguém! Eu mesmo sempre usei e nunca tive problemas,” disse o usuário de drogas.

Identificado como Andrews, de 20 anos, o infrator foi revistado e em sua posse os policiais encontrando no bolso de sua calça uma porção de substância entorpecente do tipo Maconha, ao qual ele alegou ser para consumo próprio.

Os policiais apreenderam a droga e disseram que ele iria ter que assinar ao Termo Circunstanciado de Ocorrência (T.C.O) para ser liberado, tendo este novamente demonstrado sua falta de educação e total descontrole para viver em comunidade, desacatando novamente a Polícia Militar e os militares com os dizeres marginalizados: “Vai tomar no c*, não vou assinar porcaria nenhuma”.

Mediante aos fatos e circunstancias, Andrews recebeu voz de prisão por desacato a autoridade, desobediência e posse de entorpecentes, sendo devidamente conduzido e apresentado na Unidade Integrada de Segurança Pública (UNISP).

Agora, Andrews deverá prestar esclarecimentos ao delegado de Polícia Civil e posteriormente há um juiz do Juizado Especial, e lá sim, possivelmente deverá se desculpar e tentar limpar a barra, se passando por um cidadão de bem e educado, alegando que apenas é mais uma vítima da sociedade opressora e esbravejar: “Fora Bozo”.

Tony Rota

Rota Policial News

Facebook Comentários

Google

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor nos ajude a manter o site no ar e desative seu Adblock. Agradecemos pela compreensão! :)