Policial

Mulher reencontra, no Mato Grosso do Sul, após 04 meses, filha de 1 ano seqüestrada pelo pai em Rondônia

Garota foi levada quando mãe morava na zona rural de Espigão do Oeste

Depois de 4 meses de angústia, Elza Carolyne Albuquerque reencontrou, na sexta-feira, 13, a filha esta semana em Corumbá, Mato Grosso do Sul.
A menina de 1 ano de idade foi sequestrada pelo pai em Rondônia e o homem acabou preso na capital sul-matogrossense Campo Grande.

A mãe e os avós maternos vieram de Presidente Venceslau (SP) para buscar a criança. A menina estava na Cripam (Casa de Acolhimento Institucional Marisa Pagge), encaminhada depois que o pai, Willians Venâncio Dolens, de 39 anos, foi descoberto pela polícia.

Ao abraçar a filha, a mãe chorou e comemorou o fim do pesadelo. “Quero aqui, agradecer a Deus, aos policiais que se empenharam e agora vou viver em paz com a minha filha. Acabou o pesadelo, agora é vida que segue e é ser feliz”, disse aliviada, em entrevista ao jornal Diário Corumbaense.

Segundo Elza, a última vez que viu a filha, a menina nem sentava ainda. “Meu medo era que ela me rejeitasse, pois foi tirada de mim ainda com oito meses, mas ela me reconheceu, preferiu vir para o meu colo”, contou.

O pai sequestrou a menina em Rondônia, após o domingo de Páscoa, em abril deste ano. Revoltado com o pedido de divórcio, ele e a mãe de 67 anos fugiram com a criança.

“Ele disse que se eu não ficasse com ele, não ficaria com a minha filha. Foi quando ele arrancou Mariah dos meus braços e fugiu com a ajuda da mãe dele”, contou a mãe.

A família morava em uma fazenda em Espigão do Oeste, e Elza teve de caminhar cerca de 21 quilômetros até conseguir pegar uma carona e chegar na delegacia da cidade.

Investigado desde então, Willians foi encontrado em uma casa alugada e contou que estava em Corumbá há cerca de duas semanas.

Fonte: Reprodução
Autor: Da redação com Diário Corumbaense

Google

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao topo

Você não pode copiar o conteúdo desta página

Adblock detectado

Por favor nos ajude a manter o site no ar e desative seu Adblock. Agradecemos pela compreensão! :)