Policial

Mulher que mandou matar ex-namorado em Vilhena é condenada a regime aberto

O crime aconteceu em 2016; a vítima sobreviveu aos disparos. Término do relacionamento fez com que mulher se revoltasse e mandasse matar o ex

Acusada de planejar o assassinato do ex-namorado por, supostamente, não aceitar o término da relação, Karina Santos de Siqueira, de 33 anos, foi julgada nesta segunda-feira, 10 de Junho.

O julgamento aconteceu no Fórum Desembargador Leal Fagundes, em Vilhena. Respondendo ao processo em liberdade, a ré, que não mora mais em Vilhena, não compareceu ao julgamento.

O crime aconteceu no início da noite de 06 de outubro de 2016, na rua 821, no bairro Alto Alegre. Conforme a denúncia, um homem de iniciais F.J.C., foi o autor dos disparos contra a vítima C.R.S.S. Consta nos autos que Karina ajustou com o F.J.C. o ataque ao ex, supostamente por não aceitar o fim do relacionamento.

A denúncia descreve que Karina insistiu para que a vítima fosse até sua residência, sendo que, ao chegar ao local, ela permaneceu no interior da casa, enquanto o ex-namorado esperava do lado de fora, quando foi surpreendido por dois indivíduos que chegaram em uma motocicleta, tendo o garupa descido do veículo e atirado na vítima, atingindo-a na região do abdômen.

O segundo tiro foi interceptado pela namorada atual da vítima que também estava no local. Na sequência o atirador, que foi identificado, e ao longo do processo teve declarada a extinção da sua punibilidade, fugiu do local. A vítima sobreviveu.

Karina foi denunciada por tentativa de homicídio qualificado por motivo torpe e recurso que dificultou a defesa da vítima.

Julgada hoje, quase oito anos depois, a defesa de Karina conseguiu o decote das qualificadoras, que aumentariam a pena, conseguindo a condenação pelo crime de homicídio simples na sua forma tentada pelo qual ela recebeu pena de 04 anos de prisão em regime aberto.

Fonte: Folha do Sul Online

Google

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao topo

Você não pode copiar o conteúdo desta página

Adblock detectado

Por favor nos ajude a manter o site no ar e desative seu Adblock. Agradecemos pela compreensão! :)