Policial

Marginal arromba lojas na avenida Paraná, invade casa no setor 06, rende idosa e a neta mas é preso pela PM em Vilhena

Polícia Militar agiu rápido e prendeu marginal

O caso foi registrado na noite desta terça-feira, 07 de Junho, após o marginal arrombar lojas na avenida Paraná e posteriormente invadir uma casa na avenida 627 no setor 06, bairro Parque São Paulo, em Vilhena.

Conforme apurado, o ladrão havia arrombado lojas na avenida Paraná e na sequencia fugiu, gritando pelas ruas e foi em direção ao setor 06.

Após ir para avenida 627 o infrator invadiu a casa de uma idosa de 60 anos no momento em que ela preparava salgados para vender e foi em direção ao banheiro.

A idosa achou que era o neto quem chegou e ao ir até a porta do banheiro se deparou com o suspeito, o qual fez sinais com o dedo ordenando que ela ficasse quieta e na sequencia disse que apenas estava se escondendo pois iria ser morto.

Neste momento, a neta da idosa ouviu o barulho e partiu para cima do infrator, ordenando que ele saísse e gritando por socorro.

Foi então que o marginal rendeu a idosa e sua neta e trancou as portas, permanecendo ali por algum tempo, porém, como vizinhos acionaram a polícia dizendo que ouviram gritos de socorro, as guarnições chegaram ao endereço.

O ladrão por sua vez emprendeu fuga pulando muro de residências, libertando as vítimas, indo em direção a rua 619, em frente a uma igreja evangélica, onde acabou preso pelo cerco policial.

Radiopatrulhas, P-TRAN e equipes do Patrulhamento Tático Móvel (PATAMO) conseguiram prender o homem, que estava nervoso e alucinado, apresentando sinais de estar drogado e dizendo que iria ser morto por alguém.

O infrator foi preso e encaminhado para Unidade Integrada de Segurança Pública (UNISP) onde deve prestar esclarecimentos à Polícia Civil. Ele que arrombou portas de lojas na avenida Paraná.

Em entrevista, a idos aque mora na mesma casa há mais de 30 anos relatou que nunca havia passado por isso e que ficou assustada.

“Tem 32 anos que moro aqui e nunca passei por isso. Ele estava drogado e falava coisas sem nexo, dizendo que iria ser assassinado e que era para eu e minha neta ficar quietas. Ele era moreno, estava bem vestido mas estava fedendo e alucinado.  Minha neta ao ver ele gritava para ele sair e que não iria deixar ele me fazer mal, foi um terror. O cara só saiu ao ouvir a chegada da polícia,” disse.

Tony Rota

Rota Policial News

Google

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao topo

Você não pode copiar o conteúdo desta página

Adblock detectado

Por favor nos ajude a manter o site no ar e desative seu Adblock. Agradecemos pela compreensão! :)