Policial

Justiça decide: avós paternos ficarão com guarda de bebê que foi retirado do abrigo por mãe de 15 anos que fugiu

História do menino de 1 ano e 8 meses comoveu Vilhena

Teve um desfecho feliz o caso do garotinho de 1 ano e 8 meses, narrado hoje: personagem de episódios dramáticos, apesar da pouca idade, o menino fugiu no colo da mãe adolescente do Abrigo de Menores e foi parar na casa da avó materna, uma cabeleireira do bairro Cristo Rei. (REVEJA AQUI)

Para decidir com quem o bebê deveria ficar, os avós, representantes do Conselho Tutelar e do próprio abrigo ficaram até instantes atrás, na UNISP, onde o caso foi registrado.

Ao julgar o caso, o juiz plantonista encarregado da decisão concedeu a guarda provisória do garoto à avó paterna dele.

O caso, no entanto, só terá desfecho definitivo no Juízo da Infância de Vilhena.

Fonte: Folha do Sul Online

Facebook Comentários

Google

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor nos ajude a manter o site no ar e desative seu Adblock. Agradecemos pela compreensão! :)