Política

Japonês economizou 22% na folha de pagamento de comissionados

Folha geral reduziu 5,5% e cargos de altos salários caíram drasticamente

Relatório expedido pela Secretaria de Administração demonstra a economia real alcançada pelos cortes do prefeito Eduardo Japonês à frente da Prefeitura: a média de gastos com comissionados, agentes políticos e folha de pagamento em geral nos três primeiros meses de sua gestão é substancialmente menor que a média do primeiro semestre deste ano.

Dando atenção aos comissionados, nos três primeiros meses de Japonês a média de gasto bruto foi 22,03% menor do que na média dos seis primeiros meses deste ano, caindo de R$ 866,7 mil para R$ 675,7 mil, quase metade do que foi gasto no atípico mês de abril, no qual a administração usou quase R$ 1,1 milhão no pagamento de salários de comissionados.

A redução tem a ver com a diminuição de salários individuais e também na quantidade de cargos em comissão, já que o prefeito empregou nos três primeiros meses, em média, 424 pessoas por nomeação, enquanto nos seis primeiros meses de 2018 a média de nomeados ficou em 484, com recorde de 516 em março.

O relatório detalha ainda que com agentes políticos (secretários) a economia foi ainda maior: 57,43%. O pagamento de secretários caiu de R$ 200 mil, na média do primeiro semestre, para R$ 85,1 mil com Japonês. A diminuição é explicada pelo prefeito ter nomeado apenas 9 secretários, sem adjuntos, enquanto a média anterior era de 27, alcançando até 31 agentes políticos em abril.

FOLHA DE PAGAMENTO – Dor de cabeça de todos os prefeitos em Vilhena, o valor total da folha de pagamento na gestão de Japonês também sofreu queda significativa de 5,58% no período. Enquanto nos seis primeiros meses os gastos fecharam com média de R$ 8,978 milhões, alcançando R$ 10,568 milhões em abril, Japonês fechou o primeiro trimestre com média de R$ 8,447 milhões em gastos com pessoal.

“Este é um compromisso sério: reduzir gastos. Algumas coisas pudemos fazer imediatamente, mas nunca prometi solucionar todos os problemas imediatamente. O concurso que será realizado ano que vem será nosso instrumento maior de redução de comissionados na Prefeitura. Isso venho falando desde 2016. Está tudo encaminhado para a realização do concurso. Estamos tão ansiosos quanto vocês para isso acontecer!”, garantiu Japonês.

MAIS SERVIÇOS – Eduardo Japonês também revela que a reativação de 9 projetos sociais, a inauguração da escola Luiz Rover, a abertura do posto de saúde no período noturno, a identificação de alunos com necessidades especiais que precisam de cuidadores, a construção de mais salas na escola Maria Paulina, mais servidores no Hospital Regional e equipes de reparos na iluminação exigiram mais pessoas na Prefeitura. Dessa forma, a economia também se apresenta pelo aumento nos serviços com a utilização de menos recursos.

REFORMA ADMINISTRATIVA – “No próximo mês teremos números ainda melhores para apresentar, assim como no ano que vem, com a implementação de uma grande reforma administrativa que já temos o planejamento pronto, após três meses de estudos e análises de cada cargo existente em todas as secretarias. Para que as melhorias sejam definitivas, nada pode ser feito ‘a toque de caixa’”, explica o prefeito

 

 

Fonte: Semcom

Facebook Comentários

Artigos Relacionados

Close