Geral

Fórum de Cultura recebeu artistas de vários segmentos e encerrou com propostas para 2019

Após abrir a palavra para os representantes da cultura local, Fórum projetou demandas

Reunindo representantes de praticamente todas as manifestações artísticas da cidade, o Fórum Municipal de Cultura, realizado ontem, abriu espaço para todos os produtores e agentes culturais apresentarem suas demandas. Organizado pela Fundação Cultural de Vilhena (FCV), no Centro Cultural, a reunião durou quase três horas neste domingo, dia 16, e produziu diversas parcerias, propostas e projetos para serem desenvolvidos no próximo ano.

 

Os participantes puderam conhecer o nascimento da FCV, ainda em 1986, e também alguns dos detalhes do orçamento, ações e projetos da Fundação para 2019. Estiveram no evento representantes do audiovisual, teatro, dança, artesanato, literatura, fotografia, música, cultura afro, poesia, história local, entre outros.

 

Apresentando todos os trabalhos desenvolvidos durante os últimos 5 meses, a presidente da FCV, Kátia Valléria, abriu o Fórum, revelando o interesse da Fundação em ouvir os diferentes segmentos locais. O professor Jeferson Batista também expressã agradecimento pela presença dos participante e ressaltou a importância da construção das políticas públicas da Cultura local ser um processo que conte com a participação de todos os interessados para que o resultado seja adequado ao maior número de pessoas.

 

Ao microfone, os presentes criticaram o mau uso do dinheiro na Cultura, em nível estadual e municipal, e contaram sobre os desafios que enfrentam na produção cultural em sua área. Foi apresentado um projeto de lei que prevê a realização de um Festival Amazônico de Teatro anual na cidade, além de propostas de alteração no projeto do Teatro que será construído ao lado do Centro Cultural e propostas de parceria com o IFRO, entre outras.

 

COMPROMISSOS – Entre os vários compromissos feitos pela Fundação com os presentes na reunião ficou combinado a criação de uma agenda cultural oficial do município. A Secretaria Municipal de Comunicação também se comprometeu em produzir textos, fotos, artes, vídeos e distribuir material de publicidade nos diversos canais de comunicação para todas as iniciativas culturais que solicitarem este apoio.

 

A própria FCV também anunciou que 2019 promete. Entre as ações previstas está o retorno da Noite da Seresta, a ampliação do memorial da história da cidade, a criação do Museu da Imagem de Vilhena e a abertura de editais para projetos culturais. “Tivemos a grata satisfação de, através de articulação, conseguir várias emendas impositivas dos vereadores para que possamos oferecer editais e oficinas gratuitas. Será a primeira vez que isso acontece na FCV”, revelou Kátia.

NOVOS ENCONTROS – A Fundação pretende realizar mais uma reunião já em janeiro, novamente com os artistas e agentes culturais, para manter sempre o diálogo próximo e avançar nas discussões a cada encontro.

 

Semcom

Facebook Comentários

Google

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor nos ajude a manter o site no ar e desative seu Adblock. Agradecemos pela compreensão! :)