Política

FAKENEWS toma conta de redes sociais em Vilhena e atrapalha órgãos públicos

Os objetivos em sua maioria são politiqueiros e em tentativa de se candidatar a vagas de vereador, por exemplo

O famigerado termo “Fakenews” ou “notícia falsa” já é bem conhecido do público, e vem sendo disseminado nas redes sociais em grande volume, a cada mês, conforme se aproxima as definições partidárias para as eleições municipais no ano vem.

Desde pequenas informações errôneas, como também, matérias tendenciosas que são tomadas como verdade, e compartilhadas sem o menor pudor, apenas pela manchete tendenciosa.

Um dos últimos casos, que repercutiu nas redes sociais, foi a produção de vídeo publicada por Elton Cândido, cinegrafista e produtor de vídeo, no Facebook onde ele cita valores errados ao criticar a construção da Câmara de Vereadores, e também cita que o dinheiro deveria ir para saúde.

Os vereadores vilhenenses ficaram perplexos, pois Elton trabalhava na assessoria da ex-prefeita Rosani Donadon, onde tinha um salário de R$ 4.500,00, inclusive administra o perfil no Facebook da ex-prefeita até hoje, e nunca tinha se posicionado publicamente quanto à reforma da Câmara nem do projeto da reforma da prefeitura, que poderia custar mais de R$ 20 milhões.

No vídeo Elton fala que a reforma já custou R$ 3,5 milhões aos cofres da Câmara, porém dois dias antes da publicação de Elton, a Câmara publicou uma matéria divulgando que foram pagos R$ 2,4 milhões com a reforma até o momento, o que estava previsto na licitação. Em relação ao dinheiro ser alocado para o Hospital Regional, o ex-assessor teria ser furtado em saber que o percentual da verba da saúde já é separada no início de cada ano por lei. Se todos os recursos fossem destinados para a saúde, não sobraria para educação, obras e demais setores.

Outro assunto polêmico que resultou em atraso, foi a divulgação de que os vereadores vilhenenses iriam comprar celulares do modelo Iphone, o que foi desmentindo e comprovado. Mas a fakenews se espalhou rapidamente.
Várias outras notícias e informações são divulgadas sem um verdadeiro filtro pelas redes sociais, e acabam prejudicando o andamento dos poderes públicos, como o Ministério Público que recebe várias denuncias baseadas no que é postado em grupos das redes sociais, que não passam de fakenews na maioria das vezes.

Parece que todos os que compartilham as fakenews em Vilhena fazem com objetivos políticos.

Essas atitudes mais atrapalham do que ajudam o município, pois mostra uma vontade de combater o grupo político oposto e não debater ideias. Quem dissemina essas informações erradas e fakenews está fazendo um desserviço, maior do que quando era ou for parte da administração pública e se omitir a fazer críticas.

Fonte: Blog Verdade de Vilhena

Facebook Comentários

Artigos Relacionados

Fechar