Policial

Em Vilhena, PRF prende caminhoneiro que estava dirigindo há 29 horas, sem parar, sob efeito de anfetamina

Policial alertou para o risco de acidente grave que foi evitado

Um caminhoneiro de 39 anos foi preso no posto da Polícia Rodoviária Federal, em Vilhena, na tarde desta sexta-feira, 13.
Ele dirigia uma carreta, transportando um carregamento de adubo apanhado em Maringá (PR), que seria entregue em Ji-Paraná, na região central de Rondônia.

Durante a abordagem de rotina, o motorista apresentou sinais de que estaria sob o efeito de drogas: muito falante, olhos vermelhos, nervosismo, sudorese e boca seca. Quando os agentes da PRF revistaram a cabine, encontraram 31 comprimidos “extra-fortes” de anfetamina, produto considerado “rebite”.

Quando o tacógrafo da carreta foi retirado para conferência, o carreteiro contou aos policiais que estava dirigindo há 29 horas sem parar, sob o efeito dos comprimidos.

Ele revelou também que havia consumido a droga nos últimos dois dias. Após a prisão, foi levado para exames médicos na UNISP.

Ao comentar a ação, um dos agentes da PRF disse ao jornal que, além do risco para si mesmo, o caminhoneiro drogado representava uma ameaça para outros motoristas.

“Além do crime de transportar a substância psicoativa, ele poderia provocar um acidente grave. Quem consome esse tipo de produto fica ligadão, mas quando o sono bate, pega de vez. E, se dormir na direção, bate de frente ou capota, indo para fora da pista. Um grande perigo”.

Fonte: Folha do Sul

Facebook Comentários

Artigos Relacionados

Fechar