Geral

Detento do presídio Cone Sul morre contaminado por Coronavírus em Porto Velho

Morte seria em decorrência de outras doenças pré-existentes. Detento de 45 anos estava internado no Hospital de Base

O jornal acaba de confirmar oficialmente o falecimento do detento de 45 anos, que estava cumprindo pena no Centro de Ressocialização Cone Sul, em Vilhena, antes de ser transferido para Porto Velho.
O óbito do apenado, o primeiro do Cone Sul diagnosticado com a Covid-19, foi registrado no último sábado, 30 de Maio de 2.020.
No mês passado, o site noticiou a situação do presidiário na capital, onde ele estava há um mês, depois de ficar internado por 15 dias no Hospital Regional de Vilhena.

O homem era soropositivo e condenado por uma série de crimes. Ele também tinha vários problemas de saúde.

Autoridades ligadas ao sistema prisional confirmaram a morte, mas ainda não receberam o Atestado de Óbito. Portanto, não sabem dizer, ainda, se o falecimento decorreu do Coronavírus, aparentemente contraído quando a vítima fazia tratamento de saúde em Porto Velho.

Extraoficialmente, no entanto, a reportagem apurou que a causa da morte do apenado não teria sido provocada pela Covid-19, e sim por outras doenças pré-existentes que ele tinha. Ele estava internado no Hospital de Base Ary Pinheiro.

O secretário regional de Governo no Cone Sul, Nilton Gomes explicou que não há sequer casos suspeitos da doença em nenhuma das três unidades prisionais em Vilhena (o próprio CRS, a Cadeia Pública e a Colônia Penal).

Fonte: Folha do Sul

Facebook Comentários
Google

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao topo