Policial

ATUALIZADA: Marido de médica, senhor Zé Carlos, foi encontrado morto próximo ao rio do Mosquito

POLITEC e Polícia Civil realizaram trabalhos no local dos fatos

Desaparecido desde a tarde da última sexta-feira, 19 de Julho, o representante comercial José Carlos Garcia, de 53 anos, foi encontrado morto no final da tarde desta segunda-feira, 22 de Julho, na linha Gavião Real próximo ao rio do Mosquito, na área rural de Vilhena/RO, próximo da divisa com o estado do Mato Grosso. (Veja Aqui).

José Carlos trabalhava como representante comercial e era casado com a médica  Natalina Mitsue Tamashiro, que atua como médica na cidade de Jauru (MT), através do programa “Mais Médicos”, e é contratada como enfermeira no Hospital Regional de Vilhena e segundo ela, seu esposo havia saído na tarde de sexta-feira e não mais retornou.

O filho de “Zé Carlos”, como era conhecido pelos amigos, relatou que o pai teria ido até o rancho “Toca do Lobo”, que fica nos arredores da cidade, para tratar de um cavalo e lá, disse ao caseiro que iria resolver alguns problemas na rua, saindo do local em sua motoneta Honda Biz 125 de cor vermelho e placa NCI-8972/Vilhena. 

Ainda segundo o filho da vítima, desde o dia do desaparecimento, as ligações feitas para o celular do pai caiam na caixa de mensagens e as tentativas de diálogo através do WhasApp também falharam.

Das buscas

Desde o desaparecimento de Zé Carlos, familiares e amigos da vítima passaram a procurar pelo paradeiro do mesmo, inclusive, registrando uma ocorrência na Unidade Integrada de Segurança Pública (UNISP).

As buscas foram intensas e durante estes diálogos, já na tarde desta segunda-feira, 22, alguns amigos de Zé Carlos acabaram recebendo a informação de uma pessoa, que o representante comercial havia sido visto nas proximidades do rio do Mosquito.

Os amigos passaram a procurar por José naquela localidade, quando encontraram a motoneta travada e encostada numa estrada próxima, entre um milharal e a mata fechada que dá acesso ao rio do Mosquito.

Corpo é encontrado

Com a motoneta localizada, os amigos adentraram na mata e acabaram encontrando o cadáver de Zé Carlos, pendurado por uma corda, com a chave da moto em suas vestes. 

O corpo já estava em estado de putrefação, indicando que a morte pode ter ocorrido ainda na sexta-feira, 19.

A Polícia Militar foi acionada e deslocou uma guarnição da P-TRAN ao local, sendo a área preservada para os trabalhos periciais da Polícia Técnico-Científica (POLITEC) e da Polícia Civil.

Membros do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Civil acompanharam os trabalhos da perícia. O corpo foi liberado posteriormente para uma funerária de plantão e deve passar por exames por parte dos médicos legistas na manhã de terça-feira, 23, para dai sim ser liberado para velório e sepultamento.

A POLITEC não revelou as reais causas da morte de José Carlos, porém, preliminarmente, tudo leva a hipótese de um suicídio. Amigos chegaram a informar que a vítima apresentava certa tristeza nos últimos dias. As investigações continuam por parte da Polícia Civil e o laudo da perícia deve sair em 30 dias.

Zé Carlos era muito querido por todos os amigos e conhecidos, sendo considerado como “um pai” para alguns jovens amigos. Sempre carismático e humilde, José cativava todos à sua volta, os quais agora, choram por perdê-lo nessa tragédia.

À família enlutada e amigos, expressamos nossos mais profundos pesares, desejando que Deus em sua infinita bondade, possa confortar neste momento de tristeza.

Anuncie nos Classificados

 

Carlos Mont Serrate/Marlon S. Santos

Rota Policial News

Google

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao topo

Você não pode copiar o conteúdo desta página

Adblock detectado

Por favor nos ajude a manter o site no ar e desative seu Adblock. Agradecemos pela compreensão! :)